quinta-feira, 7 de novembro de 2013

NÃO À VINGANÇA

Não digas: Vingar-me-ei do mal; espera pelo
SENHOR, e ele te livrará.
Provérbios 20.22
Não é coisa boa ser lesado por alguém. Quem
não se irrita com o empregado que lhe furta, ou
com a pessoa que lança uma mentira a seu
respeito, ou com aquele que o atrapalha em
alguma coisa? Se permitirmos, a ira encherá o
nosso coração, e logo pensaremos em vingança.
Os que são de Deus observam o que Ele diz e
jamais se deixam levar pelo desejo de vingança.
Seja servo do Senhor em tudo.
Veja que o Senhor não somente nos proíbe de
nos vingarmos, mas também de dizermos que
faremos isso. O fato é que nossas palavras
possuem um poder imenso (Sl 34.13; Tg 3.8,9).
Por isso, observe o que as Escrituras dizem e
não contrarie o que foi escrito. Se a vingança
não fosse algo condenável, o Senhor não nos
teria impedido de falar sobre isso ou até mesmo
concretizar tal ato. Devemos confiar no
Altíssimo, pois Ele tem outro meio de fazer o
nosso coração ficar satisfeito (Mt 5.6) .
Quem nasceu de novo não pertence mais ao
maligno (1 Jo 5.18) . Fique atento, pois, primeiro,
o diabo usa alguém para ofendê-lo. Depois,
convence você a se vingar. O que ele mais quer
é vê-lo agir em discordância com a Palavra,
praticando as obras da carne (Gl 5.20) . Então,
ele poderá guiá-lo, levando-o a se vingar de
quem o ofendeu. Quantas pessoas não agiram
sem pensar e, depois de terem seu desejo de
vingança saciado, passaram anos na cadeia?
O apóstolo Paulo falou que seria preferível
sofrer a injustiça e o dano (1 Co 6.6-8) a entrar
em demanda com outra pessoa, pois a
contenda, em si, já é completa derrota no Corpo
de Cristo. “Eu não aceitarei injustiça de jeito
nenhum”, talvez alguém diga. Por certo, quem
se expressa assim não passou pelo processo do
novo nascimento. Quem está em Cristo é servo
de Deus, e, por isso, o que é ou possui pertence
a Ele. O Pai declara que dEle é a vingança e Ele
recompensará a pessoa que O deixar agir (Rm
12.19) . É melhor pedir Sua misericórdia em
favor de quem o ofende do que se precipitar.
Certamente, o nosso ofensor está nas mãos do
Todo-Poderoso (Hb 10.31) . Por isso, precisamos
pedir a Ele que tenha piedade dessa pessoa. Em
vez de amaldiçoá-la, devemos abençoá-la (Rm
12.14,20) . Agora, se andássemos de acordo com
a vontade divina, servindo a Deus com inteireza
de coração, Ele nos teria protegido das coisas
que nos fizeram, do que falaram sobre nós ou a
respeito de algum dos nossos (Pv 16.7) . Porém,
como costuma acontecer, sempre temos uma
razão a oferecer para não andarmos 100% de
acordo com as Escrituras (Pv 3.7) .
Deus há de livrar todos os que confiam nEle.
Uma vingança executada pelo homem ou pelas
autoridades não trará o filho de volta, não
devolverá a virgindade à filha nem fará o tempo
recuar para anular o mal que, por não estar em
comunhão com o Pai, alguém não soube dos
planos do diabo. Entretanto, podemos anular os
próximos atos dele, desde que cumpramos a
vontade divina, pois para isso o Filho de Deus
Se manifestou (1 Jo 3.8) .
Toda a Palavra de Deus é para ser entendida e
respeitada. Os que não são firmes na fé veem
diversos males acontecerem consigo ou com os
seus. Aqueles que não falham na missão que
lhes foi dada servem ao Altíssimo com
integridade de coração. Por isso, serão
recompensados pelo que realizam, ainda que
seja dar um copo de água fria a algum dos
pequeninos que creem no Senhor (Mt 10.42) .

Nenhum comentário:

Postar um comentário